HUMBERTO OLIMPIO

Humberto Olímpio nasceu nos arredores do Barreiro no ano de 1956. Estreou-se a cantar num casamento aos 8 anos e um ano depois vai para Lisboa com seus pais onde é criado até aos 16 anos. Em Lisboa começa a frequentar, com seu pai, as mais prestigiadas casas de fado, como a Adega Mesquita, o Solar da Hermínia, o Forcado, o Faia, onde cantava Fado.

Aos 12 anos Humberto Olímpio é apadrinhado por Fernando Farinha (seu primo) e Hermínia Silva. Começa a canta ao lado de Fernando Farinha, Hermínia Silva, Francisco Martinho, Fernando Maurício, Nuno de Aguiar, Anita Guerreiro, Manuel de Almeida, entre outros grandes nomes do Fado.

Em 1974, Marques Vidal e Manuel Celeiro, organizam a nível nacional um concurso de Fado com o nome “Concurso Oportunidade” no Pavilhão dos Desportos, onde, dos 300 concorrentes, Humberto Olímpio ganha o 1º lugar por votação do público. Rapidamente, Humberto Olímpio passou a ser notícia na imprensa escrita nacional, tendo destaque com entrevistas nas revistas Plateia e Flama.

Em Portugal, Humberto Olímpio, passou pelo Coliseu de Recreios, Casa do Alentejo, Pavilhão dos Desportos, Teatro Monumental, Tivoli, Mundial, Nimas e Maria Matos, Kopus-Bar (Cascais) e cantou nas mais prestigiadas Casa de Fado da grande Lisboa e de Portugal.

Na década de 80 cantou e trabalhou no Kopus-Bar em Cascais ao lado de João Casanova, Anita Guerreiro, Paula Ribas, Ada de Castro, entre outras grandes vozes nacionais. Fora do seu país, cantou em Espanha, França, Bélgica, Luxemburgo e Alemanha.

Ao longo da sua carreira Humberto Olímpio foi acompanhado por grandes músicos, tais como: José Nunes, Jorge Fontes, Manuel Mendes, Alcino Frazão, Arménio de Melo, Carlos Gonçalves, José Luís Nobre Costa, Costa Branco, Carlos Duarte, José Vilela, Lelo Nogueira, Vital da Assunção, Francisco Gonçalves, Jorge Fernando, entre tantos outros.

Humberto Olímpio apresenta agora o seu primeiro seu trabalho discográfico “Tributo a Fernando Farinha”, uma homenagem a vários artistas e que inclui, também, um tema de sua autoria.

  • Facebook Humberto Olimpio